fbpx
Sala de imprensa

Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

By 21 de setembro de 2021 setembro 22nd, 2021 No Comments

Pessoas contam a importância da inclusão e oportunidades no mercado de trabalho

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 1 a cada 4 brasileiros têm algum tipo de deficiência, um total de 46 milhões de pessoas. A grande maioria delas em idade produtiva, ou seja, apta a trabalhar. Nesta terça-feira (21), é o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, data que busca conscientizar sobre a necessidade de inclusão desse público em todos os setores da sociedade, incluindo o mercado de trabalho.

Ao longo dos anos, as empresas vêm se conscientizando da importância de criar vagas para esses profissionais. A Distribuidora Atem é um modelo de empresa que oferece oportunidades para os diversos públicos. O gerente de Recursos Humanos da empresa, Walney Bentes, ressalta que a Atem acredita que a pluralidade das equipes de trabalho beneficia diretamente nos resultados. “A convivência com diferentes públicos acaba produzindo pensamentos e trazendo para o ambiente de trabalho experiências diversas que auxiliam na resolução das questões do dia a dia. A Atem preza por essa diversidade e procura nas suas contratações gerar oportunidade para todos”, ressaltou.

Essas oportunidades são de extrema importância para a pessoa com deficiência, diz o auxiliar de limpeza Eliomar Matos Souza Filho, de 41 anos, que trabalha na Atem desde 2018 e recentemente foi promovido para o cargo de auxiliar de serviços gerais sênior.  Ele sofreu um acidente de moto em 2016 e mesmo após cirurgia não conseguiu retomar todos os movimentos da perna direita. “O processo de adaptação demorou um pouco. Antes, não tinha nenhum tipo de limitação, então precisei de tempo para entender a minha nova condição física e trabalhar a mente”, contou.

Passado esse período, Eliomar explica que percebeu que nada o limitava. “Posso trabalhar normalmente, ir a qualquer lugar que quiser. O único impedimento, se é que se pode dizer assim, é que não consigo correr”, frisou.

Segundo Eliomar, retornar para o mercado de trabalho foi extremamente importante para a independência e para que pudesse dar continuidade aos sonhos. Ele planeja iniciar faculdade na área de Tecnologia da Informação (TI) no próximo ano. “Sempre gostei de computadores e agora vou poder iniciar o curso”.

Diferente de Eliomar, que sofreu um acidente, a analista de RH, Leonira de Souza Almeida Leite, de 39, nasceu com deficiência visual total do lado direito e precisou desde a infância adaptar sua rotina a essa condição. “Desde criança aprendi a ser independente e a falta de visão em um dos olhos não me limitou. Consegui estudar e trabalhar normalmente, mas as oportunidades junto com a minha força de vontade foram essenciais para que chegasse até esse ponto da minha vida”.

Leonira é formada em Serviço Social e está concluindo a graduação de Recursos Humanos. Também está finalizando a pós-graduação em Gestão de RH. “Na Atem já consegui diversas oportunidades. Ingressei em 2019 na empresa como auxiliar de RH, depois fui promovida a assistente e hoje sou analista. É um longo percurso que conquistei em dois anos. Meu objetivo é continuar desempenhando minhas atividades da melhor forma possível e me preparar cada vez mais para as chances que surgirem”.