fbpx

A Distribuidora Atem promoveu, de 7 a 9 de junho, o treinamento em Segurança de Operações com Interligação Navio-Terminal (ShipShore Safety Training), no auditório do Novotel. O instrutor foi o consultor Dicler Ferreira, um dos três únicos especialistas nesta área no Brasil.

O treinamento contou com a participação de 40 colaboradores, entre operadores a granel, técnicos de segurança do trabalho, analistas químicos, supervisores e chefes de base que trabalham nos terminais da Atem. Também foram convidadas empresas parceiras.

Dicler Ferreira é especialista em segurança nas operações marítimas e fluviais. Sua expertise em segurança para terminais e navios petroleiros, no entanto, surgiu de sua experiência como Oficial da Marinha Mercante Brasileira, onde também atuou como instrutor. Professor do Laboratório de Tecnologia, Gestão de Negócios e Meio Ambiente, da Universidade Federal Fluminense (LATEC-UFF), no Rio de Janeiro, hoje, percorre os Estados onde há terminais de transporte de combustíveis, compartilhando conhecimentos, como prefere dizer.

Para Ferreira, que passou a ser um consultor na área de segurança de operações marítimas e fluviais, há um avanço considerável na área de segurança para terminais e navios na Região Norte. Ele guarda relatórios desde 2007, quando dizia que havia pouco conhecimento e instrução nesta área.

“Quando vim a primeira vez à Região Norte fiquei bastante preocupado com a falta de percepção de risco dos operadores desta época e tive vontade de voltar pois percebi que minha própria vida estava exposta a riscos inaceitáveis. Muitos terminais operavam sem observar as mínimas técnicas de segurança e havia também muitos acidentes e todos evitáveis. Hoje, há um avanço significativo”, revela Ferreira, ressaltando o papel da Atem, uma empresa que, desde o início, buscou preparar seu time técnico. Este é o 15º treinamento que Ferreira realiza para times da Atem.

A necessidade de atualização constante, segundo Dicler Ferreira, vem das mudanças na legislação da área. Ele segue o International Safety Guide for Oil Tankers and Terminals (ISGOTT), que hoje já está na sexta atualização. “Nosso alvo principal são os operadores de terminais porque estão diretamente expostos aos riscos dos processos de transferência entre o terminal e os navios”, explica, celebrando o fato de hoje as empresas buscarem a certificação internacional, embora não seja obrigatória.

Treinamentos constantes – O gerente de Recursos Humanos da Atem, Walney Bentes, disse que a meta deste treinamento é atingir 100% dos colaboradores que atuam nos portos da empresa. “Para isto, teremos ainda três turmas e a previsão é a de que o treinamento se encerre em setembro, com novas turmas, porque traremos equipes de Santarém, Porto Velho e Miritituba”, informa, destacando a importância, para a Atem, de treinamentos que envolvem segurança.

O superintendente de Operações da Atem, Francisco Nobre Souza, explica que a empresa também está buscando a certificação de Vetting, exigida para terminais, balsas-tanques e navios-tanques. “Ter esta certificação significa que podemos receber todas as embarcações que exigem padrão internacional como norma de segurança. É primordial para o nosso negócio e é a garantia de que nossos operadores estão capacitados para executar com segurança as operações de navio-tanque ou balsa-tanque”.

Sobre a Atem – O Grupo Atem é composto por diversas empresas no ramo de combustíveis, logística rodoviária e fluvial e construção naval, entre outras, sendo a principal delas a Atem Distribuidora de Petróleo, fundada há 21 anos. O Grupo está presente em 14 estados do Brasil, possuindo, a Distribuidora, mais de 300 postos franqueados, 8 bases de distribuição ativas, uma base em construção e milhares de clientes ativos, movimentando um total de mais de 5 bilhões de litros de combustíveis por ano.

Fotos: Caio de Biasi